Home / Imagens Engraçadas / Cinco básicas lições pra você manter o seu emprego

Cinco básicas lições pra você manter o seu emprego

Tempos difíceis e “bicudos” estes não? Serviços todos encontram, mas emprego que é bom tá difícil. A seguir 5 estórias(parábolas) que lhe ensinarão a como mantêr e até mesmo como conquistar um.

Blog-do-Junior-Romera
Lição número um: 
O urubu-rei ficava o dia todo sobre um galho bem alto de uma árvore sem nada o que fazer. Um coelho que todo dia passava por ali e via aquela cena perguntou ao urubu:

– ” Posso sentar como você e ficar também o dia todo sem nada o que fazer?” O urubu respondeu:

– “Claro, por que não ? Sente aí.”

Assim, o coelho sentou-se embaixo da árvore e ficou ali parado sem nada para fazer. Eis que subitamente aparece uma raposa que salta sobre o coelho e o devora.

Moral da História:
Para ficar sentado sem fazer porra nenhuma, você precisa estar sentado muito alto.

Lição número dois: 
Lá estava o peru batendo papo com o touro:

– “Eu gostaria muito de ser capaz de chegar ao topo daquela árvore, mas não tenho força.” – suspirou o peru.

– “Ora, por que você não come um pouco do meu esterco? Ele tem muitos nutrientes e vitaminas que lhe darão mais força e vigor.”
– Replicou o touro.

O peru bicou um pedaço de esterco e constatou que realmente isso lhe dava a força necessária para chegar ao primeiro galho da árvore e assim no dia seguinte, depois de comer mais uns bons nacos de esterco, chegou ao segundo galho. Finalmente depois de duas semanas, comendo o esterco, ele estava orgulhosamente empoleirado no galho mais alto da árvore. Não se contendo de alegria, pomposamente soltou seu canto.

Acontece que um fazendeiro que passava por ali vendo a ave pomposa e cantando lá no alto da árvore não resistiu e … Puumm…. Deu um tiro na pobre ave.

Moral da História:
  Qualquer bosta pode levar você ao topo, mas não manterá você lá por muito tempo ainda mais se você abrir o bico.

Lição número três(Essa é velha):
Quando o corpo foi criado, todas as partes queriam ser Chefe. O cérebro foi logo dizendo:

– “Eu deveria ser o Chefe porque controlo todas as respostas e funções do corpo”.

No que os pés prontamente disseram:

– “Nós deveríamos ser o Chefe porque carregamos cérebro para onde ele quiser ir.” 

As mãos não demoraram a responder:

– “Nós é que deveríamos ser o Chefe, porque fazemos todo trabalho e colocamos, literalmente, a mão no dinheiro”.

E assim foi, órgão por órgão se justificando do porque deveria ser o chefe até que um peido estrondoso interrompeu aquela discussão. Todos os outros órgãos riram do cu na sua pretensa vontade de assumir a chefia. E foi desta forma que ele entrou em greve, bloqueou-se e recusou-se a trabalhar. Em pouco tempo os olhos ficaram vesgos, as mãos crisparam, os pés se retorceram, o coração e os pulmões entraram em pânico e o cérebro mal conseguia raciocinar. No final todos, concordaram. Todos os outros órgãos fizeram seu trabalho e o Chefe sentou e deixou a merda passar!

Moral da História:
Você não precisa de cérebro para poder ser um Chefe, qualquer cuzão pode ser.

Lição número quatro:
Era uma vez um pardal que, cansado da vida monótona que levava, resolveu sair voando pelo mundo em busca de aventuras. Voou até chegar numa região extremamente fria e foi ficando gelado até não poder mais bater suas asas; caiu na neve. Uma vaca, vendo o pobre pardal naquela situação, decidiu ajudá-lo e cagou em cima dele. Ao sentir-se aquecido e confortável, o pardal começou alegremente a cantar. Um gato ouviu o seu canto, retirou-o da merda e o comeu.

Moral da História:

1) Nem sempre aquele que caga em cima de você é seu inimigo;
2) Nem sempre quem tira você da merda é seu amigo;
3) Desde que você se sinta quente e confortável, mesmo que esteja na merda, mantenha seu bico fechado!!!

Lição número cinco:
Um empresário rico e bem sucedido descobrindo que estava com stress agudo decidiu procurar um lugar sossegado para passar alguns dias em repouso. Refugiou-se na fazenda de um amigo, para onde levou alguns livros e uma  infinidade de CDs e DVDs. Dois dias após ligou para o médico, informando que já lera todos os livros e assistira a todos os DVDs e CDs pelo menos três vezes, ao que foi aconselhado a procurar o capataz da fazenda e pedir um serviço simples, próprio dos peões.

Embora surpreso, o capataz determinou que o hóspede espalhasse um enorme monte de esterco por uma extensão de oito hectares de terra. No dia seguinte, o hóspede volta a procurar o capataz, informando que a tarefa fora realizada, para a surpresa do capataz, que admitiu que um peão levaria ao menos uma semana para tal.

O capataz então entregou ao seu hóspede três cestas: uma pequena, uma média e uma grande, e determinou que o empresário deslocasse até as laranjeiras e colhesse laranjas, colocando as grandes nos cestos grandes, as médias nos cestos médios, e as pequenas nos pequenos cestos. Uma semana depois, sentindo a falta do hóspede, o capataz foi até ao laranjal e encontrou o empresário olhando fixamente para uma laranja; os cestos vazios. Feliz com a chegada do capataz, o empresário disse:

– “Ainda bem que você chegou para me ajudar. Esta laranja é pequena, média ou grande???”.

Moral da História:
Espalhar merda é barbada. Difícil é tomar uma decisão.

Sobre Junior Romera

A Nova Forma Host (nfhost) foi idealizada por Junior Romera baseando-se em sua experiência adquirida durante anos, trabalhando com desenvolvimento de sistemas web sites, então a partir de Abril de 2005 com a alta demanda significativa em projetos voltados para WEB, surgiu a NFHost.

Além disso, verifique

Bem… A árvore estava aqui primeiro

Relacionado

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com